FEMISMO OU FEMINISMO

Eu, como mulher

Não suporto,

Definitivamente não suporto

Gente que confunda

Femismo com feminismo

 

Femismo não faz sentido

Isso é a mesma coisa

Que machismo

 

Os dois falam alto

Sobre um sexo ser melhor

Que o outro

Tornando-se assim

Pensamentos escrotos

 

Machismo e femismo

É tipo uma competição

Entre rosas e tulipas

Para saber qual é

Mais bonita

 

Não suporto machismo

Nem femismo

Na igualdade ainda acredito

(Victor Linz – 803)

 

ELE NÃO PODE FAZER O QUE QUER

 

Ser mulher

Não significa que pode fazer o que quer

“Bela, recatada e do lar”

“Mulher tem que limpar”

“Mulher tem que cozinhar”

Até parece que aos homens

Não posso me igualar

 

Eu já estou cansada

Cansada de ser maltratada

De ser humilhada

De ser espancada

Por aquele que diz

Que eu sou sua amada

 

Eu choro

E oro

Eu melhoro

(Carolina Leonardi dos Reis – 803)

 

BARULHOS NA ESCURIDÃO

Mais um barulho

Soando em ecos na escuridão

Parecem ser elogios, mas não são.

Desencorajamentos e críticas repulsivas

Em minha direção

 

Não sabendo para onde ir

Faço esforços para me levantar

Todos em vão

Chicotadas de repressão

Pode-se fazer isso, mas não aquilo

 

Tomando minha liberdade

Querendo mostrar superioridade

Falsos elogios que chamam de cantadas

Invadindo minha privacidade

Não deixam ninguém encantada

 

Limitam meus desejos

A todo tempo tiram nossa liberdade

Golpes do escuro, sem lampejos

Nos fazendo escravas da sociedade

 

Muitas proibições

Pessoas diferentes são abominações

No escuro, sem direção

Surge uma luz, uma alternativa

Não nos contrariarmos e sabedoria

São a nossa solução

 

(Maria Eduarda Guimarães Di Giacomo – 803)

 

 

100%

Eu lavo

Eu cozinho

Eu passo

Pelo meu caminho

 

Me esforço

Me jogo

Me deito

Mesmo que alguém ainda diga

Que eu não tenho esse direito

 

Uso salto alto

Não espero um noivado

Sou feliz com meu trabalho

Sou completa como sou

 

Sou mulher

Mulher que não tem dúvida sobre o que quer

Mulher que segue sem se arrepender

Mulher que vive 100% pra valer

 

(Giullia F. M. A. Gomes – 803)

EU NASCI MULHER

Eu nasci mulher

Nasci para andar de vestido

Brincar de boneca

Mas eu mal sabia que poderia escolher

O que eu queria ser
Não sabia das dificuldades

Não sabia nada pelo que eu ia passar

As tpms, as crises amorosas

E quando tudo chegou

Eu não sabia como aguentar

 

Depois de todo nosso passado

De sofrermos com desigualdades

Sem ter chance de ter falado

Sobre nossos direitos

Depois de ter lutado

Só temos que ter orgulho

De termos nascido mulher

(Isabella Bramili – 802)

NÃO PODEMOS DEIXAR

Nós mulheres

Não devemos deixar

Que a sociedade

Diga o que devemos fazer

Devemos ser livres

Para fazer nossas próprias escolhas

E trilhar nossos próprios caminhos

 

Nós mulheres

Não devemos deixar

Que nos coloquem rótulos

Devemos reclamar

Não podemos ficar em silêncio

Esperando que isso se resolva

 

Somos mulheres

Podemos fazer tudo que os homens fazem

Somos iguais

Devemos ter direitos iguais

Não podemos deixar que nos controlem

Somos iguais

(Sophia Scheid – 802)

 

 

 

SER MULHER

Ser mulher é batalhar pra ver

Não crer pra ver

É lutar pelos seus direitos

Nós mulheres conquistamos tudo com o braço forte

Desafiamos a própria morte

E hoje estamos com vidas melhores

A batalha ainda não acabou

Sempre terá algo com que você sempre sonhou

 

Nós mulheres já sofremos muito preconceito

Carregávamos isso no peito

Um medo e uma tristeza

Devido à pobreza

Nas mentes e corações dos outros

 

Sou Maria

Mas não vou com as outras

Batalho enquanto outras

Estão presas passando roupa

 

(Maria Luiza – 802)